quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Igualdade de Direitos

Eu realmente adoro a Baixa lisboeta (incluindo o Bairro). Encontra-se lá de todo o tipo de pessoas, hoje eu e a Carolina vi-mos dois trávestis na esplanada da Pastelaria de S. Nicolau que fica numa transversal da rua Augusta. Estavam a ser abordados por um senhor já velhote que tinha pinta de quem não batia todas as horas e, como é óbvio eles responderam devo dizer, que muito educadamente, "vá-se embora, nunca viu? Sim, somos homens. Quer vir cá pôr a mão para confirmar?" Entretanto o velhote lá se foi embora e um deles vem-nos pedir um cigarro e eu muito contente digo, "Olhe, posso dizer-lhe uma coisa? Está muito gira!"

-Muito obrigado!
- Sabe, eu tenho muito orgulho em si e na sua amiga, porque tal como nós as duas lutamos todos os dias contra o preconceito e por andar-mos na rua com as nossas namoradas, vocês trávestis têm uma vida mais complicada.
- Vocês costumam ir à marcha LGBT?
- Ainda não, mas um dia estamos lá batidas!

Realmente é com pessoas assim que o mundo é um lugar melhor. Pessoas que não têm preconceitos e que são de mente aberta e que fazem o que lhes dá na gana, são concerteza ídolos para mim.

4 comentários:

Carolina disse...

EU TAVA LÁ!!! :P Foi sem dúvida um bom momento! E tudo o q foi dito durante a nossa conversa foi mt bem dito!
Há muito preconceito e não é qualquer pessoa que consegue assume o qé e anda de cabeça erguida e com orgulho pela rua sem medo do q os outros pensam!
O que sinto pelas senhoras com quem falámos é o mais sincero respeito e admiração!
Foi um final de tarde mais q bom!

*passou-bem pausado*

Lilás disse...

Não gosto dessa rua!!
Nem dessa pastelaria!

Foi ai que fui assaltada e me roubaram a tudo e mais alguma coisa!!

>:[

Mas birras á parte, deve ter sido um episodio muito comico mas desde já muito corajoso.

(mas pq é que eu nunca vejo estas coisas!?!)

Leonor disse...

Foste assaltada numa das ruas movimentadas da cidade??!!!?!?!?!? Ó meu Deus que o mundo está perdido!

Cómico foi, pq eu deles estava com umas botas de prostituta vermelhas daquelas que vão até à coxa.

(estas coisas so acontecem na minha presença :D)

Leonor disse...

um*